21 de ago de 2009

Diesel expõe roupas como frutos em Galeria asiática











Existem apenas duas galerias do denim Diesel, uma em Nova York e outra em Aoyama, no Japão. As duas têm a função de vender coleções limitadas da marca e funcionam ainda como espaço artístico. A asiática, que reabriu no dia 14 de agosto, inclusive também estendeu a arte ao próprio visual da loja, intitulada “Fábrica Natural”. A nova instalação é composta de canos que se ligam e se ramificam, imitando árvores. A proposta é que os canos sejam comparados ao denim, que as peças sempre aparecem na moda num foco voltado apenas na comercialização, com pouco destaque artístico. As roupas estão expostas próximas aos galhos das "árvores artificiais" para dar a impressão de frutos, que, assim como as peças de vestuário, passam por um longo processo de desenvolvimento até serem consumidas. Também há um apelo ecológico no cenário, já que o material dos canos é atóxico. Quem passar por lá até dia 31 de janeiro de 2010 vai poder conferir. O espaço renova a decoração duas vezes ao ano. No 2º andar, tem obras de novos artistas asiáticos expostas. Elas são substituídas a cada quatro meses.